py2xh home page

Info DVAP/DVDONGLE (by PY2VR)

Ontem, seguindo uma experiência já realizada pelo VE6CPK, fiz a mesmo  utilizando o DVAP e o IC-2820.  O IC-2820 pode realizar a função Cross Band Repeater - C.R.B., ou seja, podemos habiltá-lo mediante um procedimento no painel e fazê-lo receber em VHF e simultaneamente retransmitir o mesmo sinal em UHF ou vice versa. Ou seja, no modo FM apenas, podemos transmitir em simplex para uma determinada frequencia em VHF (ex.: 146.550)  e sair em UHF (ex.: 439.800).  Se tivermos um HT com apenas 100 mW podemos sair em qualquer outra frequencia em VHF ou UHF com até 50 watts.

Mas em em DSTAR ??  O 2820 faz o C.B.R. no modo DV ??  NÃO !!!!   Infelizmente não faz.  Apenas em FM.  E qual é a novidade com o DVAP ??

Então....   O DVAP é um Access Point, ou seja, um Ponto de Acesso e que se comporta como um repetidor DSTAR. Como ??  Basicamente possui um transceiver de FM e pode operar de 144 a 148 MHz e todo o complexo GMSK que em poucas palavras nos conecta ao sistema DSTAR através do PC conectado a Internet (estou preparando um Blog DSTAR e a "inauguração" do dito cujo falará sobre o DVAP) , assim o conectamos a uma porta USB do PC e mediante a comandos que devem ser memorizados no rádio (92AD, 91AD, 80D, 800H, 880H, 2820H, outros Dstar) conectamos a um Reflector ou diretamente a um repetidor DSTAR.  O invólucro do DVAP mede próximo a uma caixa de um maço de cigarros, em uma das pontas uma Mini Porta USB e na outra um conector fêmea SMA onde conectamos a antena de  pouco mais de 5 cm de comprimento que irradia os 10 milliwatts de potência.  Face a micro-antenna obviamente a cobertura é ultra limitada mas pelo fato de haver um conector SMA podemos conectar neste, mediante um adaptador, uma antena externa e assim incrementarmos sensivelmente a cobertura, provavelmente com uma externa poderemos cobrir alguns bons kilometros imagino eu.   

Bom... e daí ?  Onde entra o 2820  ?  Habilitando o C.B.R. no 2820 em FM e colocando ambos (DVAP e 2820) na mesma frequência da banda de VHF o sinal é replicado em UHF, isto é, estando com outro rádio (ex.: HT DSTAR)  podemos com os poucos 100 mWatts do HT transmitirmos e recebermos pelo DVAP usando o 2820 como uma ponte.  O curioso de tudo isso é que o sinal DV (digital) sai do HT e chega no DVAP  através de FM (do 2820), ou seja, o "som digital" é recebido e retransmitido pelo 2820 mas decodificado pelo DVAP  sem qualquer dificuldade, o mesmo ocorrendo do DVAP para o HT.

Com esta "proeza" podemos amplificar a cobertura do DVAP (então uma repetidora particular) para algumas dezenas de kilometros e sem ficar dependente de uma repetidora local. 

Não sei se esta claro a todos vocês, vou preparar um desenho que poderá demonstrar melhor esta topologia e os ganhos desta configuração.

A noite a gente se fala na PY2KPE C (147.120)

 

73s,

 

Edu - PY2VR